20 de janeiro de 2008




Estranho livro aquele que escreveste,
Artista da saudade e do sofrer!
Estranho livro aquele em que puseste
Tudo o que eu sinto, sem poder dizer!
Florbela Espanca
("A um Livro", 1894-1930)

Sem comentários: